Blog minimal

Não comentei antes pois está no GitHub há uma semana e vi no blog da Sacha no meio desta semana. Mas o Blog minimal é uma opção interessante para quem usa Emacs e deseja um blog estático. Um resumo: No início é necessário configurar algumas variáveis o que não deve significar problema para um usuário do emacs. Para os artigos ele utiliza o org-mode que é uma opção que pode escrever um comentário, um artigo científico ou um livro.

Literate Programming

Introdução Não vou traduzir Literate Programming (LP) pois não gosto das traduções possíveis. Prefiro algo como documento inteligente. Basicamente é o desenvolvimento de documentação/explanação lógica e programa simultaneamente. O emacs junto com o org-mode facilitam muito a tarefa pois: Você pode executar os programas ou trecho do programa e incluir o resultado automaticamente no documento. Evita que uma alteração qualquer implique em executar o programa externamente, copiar e colar o resultado no documento podendo introduzir erros.

De nikola para Hugo

Introdução Um dos motivos para a utilização do nikola na primeira fase de construção deste site foi a possibilidade de trabalhar com arquivos no formato org-mode. É claro que as facilidades de instalação e deploy influenciaram na escolha. De qualquer forma, tinham algumas coisinhas que não estavam bem integradas com o emacs. Após algums STFW, descobri que o Hugo, recentemente, começou a aceitar documentos no formato org-mode. A abordagem dos dois é diferente.

Parser - extraindo dados de páginas

O parser é a versão de Rebol (consequentemente de Red) para as expressões regulares (RE). A maior diferença é que o parser de Red é perfeitamente integrado a linguagem, possuindo uma maior verbosidade mas sendo menos criptográfico (YMMV). Não posso deixar de mencionar o string scanning de Icon já que foi a segunda forma que conheci. Infelizmente o pessoal de Icon resolveu fazer uma nova versão em Go (outra linguagem baseada em Icon) e deixaram de fora esta parte que era uma das mais interessantes da linguagem e passaram a utilizar RE).

Gerenciando Blog Estático

Introdução Fora a facilidade de uso, o outro motivo importante de escolher o Nikola como gerenciador de blog estático foi a possibilidade de editar as entradas no formato org-mode diretamente, isto é, edito direto no formato org e mando o Nikola gerar o blog. Poderia converter para .rst ou .md mas as etapas intermediárias são chatas e podem resultar em erros difíceis de serem resolvidos ou localizados. Não, não é apenas mais uma linguagem de marcação.

Rótulos na linha de comando

Vamos discorrer sobre dois tópicos: Edição de linha de comando complexa e; Colocar rótulos na linha de comando para que possa ser chamada posteriormente Edição Algumas vezes temos uma sequência de comandos que queremos executar. Podemos digitar os comandos individualmente, podemos criar um script e salvar os comandos e até podemos separá-los com ; em alguns casos. Mas existe outra forma simples que seria utilizar o nosso editor padrão que deverá estar no .

Temas no Nikola

O meu objetivo não é ser webdesiner ou coisa parecida. Apenas ter um local onde possa ser facilmente ser armazenadas e disponibilizadas as informações. A escolha no Nikola se deu, em parte, pela facilidade de uso. Até para entregar no GitHub é simples. Como resolvi fazer alguns ajustes no site, resolvi colocar aqui o que foi feito para facilitar qualquer trabalho futuro. Não eram necessários Basicamente alguns ícones no menu e alguns botões sociais no rodapé.

Seu blog no GitHub

Para quem está impaciente (TL;DR), basta seguir os 8 passos abaixo para ter seu blog funcionando. Mas é interessante ler o resto do texto. Crie um repositório no GitHub com o nome usuário.github.io Clone o repositório localmente git clone https://github.com/usuário/usuário.github.io.git ~/blog Crie seu blog com o Nikola cd ~/blog nikola init meublog mv meublog/* . rm -r meublog Crie uma entrada e edite o texto

About. :D